Saúde

O que é o Dezembro Vermelho e por que ele foi criado?

No dia de hoje, 01 de Dezembro é celebrado o Dia mundial do combate à AIDS. A data é utilizada como meio de conscientizar a população sobre a doença, assim dando início a campanha do Dezembro Vermelho. Desde o mês de outubro de 1988, o dia 1º de Dezembro é reconhecido como o Dia Mundial do combate à AIDS. A data foi projetada pela Assembleia Mundial de Saúde, em conjunto com a Organizações das Nações Unidas (ONU) como uma forma de fortalecer a solidariedade, a tolerância e o entendimento da sociedade para com as pessoas infectadas pela HIV/AIDS.

No Brasil, o Dezembro Vermelho foi instituído pelo Ministério da Saúde através da Campanha Nacional de Prevenção ao HIV/AIDS e outras infecções sexualmente transmissíveis através da Lei nº 13.504/2017, com o intuito de conscientizar sobre medidas de prevenção, assistência, proteção e promoção dos direitos humanos das pessoas infectadas pelo HIV.

AIDS no Brasil.

Segundo levantamento divulgado pelo site da Câmara dos Deputados, cerca de 920 mil pessoas estão vivendo com a doença no país. A AIDS é grave e impacta na qualidade de vida do indivíduo devido aos seus sintomas ao longo dos anos.

Inicialmente, a doença causa sintomas clássicos da gripe como febre e mal-estar e, por isso, pode não haver uma procura precoce do médico para o problema. Porém, com o passar do tempo, o avanço da doença vai promovendo a piora gradativa do quadro de saúde do indivíduo.

Qual a diferença entre a AIDS e o HIV?

O HIV (vírus da Imunodeficiência Humana) é o retrovírus que causa a Imunodeficiência Adquirida (AIDS), vírus que aflige o sistema imunológico, que é responsável pela defesa do organismo contra doenças. O vírus HIV liga-se a um componente da membrana da célula, os linfócitos T CD4+, se reproduzindo em seu interior. Devido a isso, o sistema imunológico vai perdendo a sua capacidade de se defender apropriadamente, portanto tornando o corpo mais vulnerável a doenças.

A Aids é a doença causada pela infecção do Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV). Esse vírus, do tipo retrovírus, aflige o sistema imunológico, que é responsável pela proteção do organismo contra doenças. As células que por sua vez são as mais atingidas são os linfócitos T CD4+. O vírus tem a capacidade de alterar o DNA dessa célula e fazer cópias de si mesmo. Após a sua multiplicação, rompe os linfócitos em busca de outros para continuar o seu processo de infecção.

Ter HIV não significa ter AIDS. A pessoa que é soropositiva pode continuar a viver vários anos sem desenvolver a doença, caso realize o diagnóstico precoce, o devido tratamento e acompanhamento laboratorial.

Transmissão e tratamento.

O vírus pode ser transmitido por meio de relações sexuais desprotegidas, por meio de compartilhamento de seringas contaminadas ou ainda de mãe para o filho durante a gravidez e a amamentação. Devido a isso a importância de se fazer o teste diagnóstico (por meio de coleta de sangue ou por fluido oral) e buscar se protegem em todas as situações. Não há uma transmissão do vírus com a doação de sangue, beijo na boca ou no rosto, suor ou lágrima, picada de inseto, aperto de mão ou abraço, piscina e relação sexual com o uso de preservativo de forma adequada.

O tratamento é feito utilizando de medicamentos retrovirais (coquetel), com o objetivo de impedir a multiplicação do vírus dentro das células TCD4+, assim proporcionando maior sobrevida dos pacientes diagnosticados e subsequente uma melhor qualidade de vida através da redução da carga viral e consequente uma reconstituição do sistema imunológico, o que impede o surgimento da AIDS.

Prevenir é amor, prevenir é vida, prevenir é proteger. Neste dezembro vermelho, proteja-se contra a AIDS e garanta uma vida saudável para si

E ai, gostou? Fique ligado ao blog da Meame para outros conteúdos.

Referências:

Posts Relacionados