Curiosidades

Qual é a origem da “Sexta-feira 13”?

Provavelmente você já parou e observou o calendário e percebeu que hoje é dia 13, mas não é qualquer dia 13, não é mesmo?

Lembrada por ser uma data que traz um “mau agouro”, a sexta-feira 13 é um dia repleto de mistérios e contradições ligados diretamente com a sua origem e seu significado.

Quando é sexta-feira, 13, como hoje, algumas pessoas tendem a evitar fazer atividades fora de suas residências por medo do popularmente conhecido “dia do azar”.

Mas, a maioria nem imagina o motivo em si porque a data seja sinônimo de má agouro.

Mas, você sabia que há um nome científico para quem tem medo da sexta-feira 13? O termo “parascavedecatriafobia” (do grego “parakesví”, sexta, e “dekatreis”, 13) representa a fobia da temida Sexta-Feira 13.

Por que o número 13 é associado com a má sorte?

Na nossa sociedade é possível notar que o número 13 tende a ser evitado, já que tende a ser considerado um número “quebrado ou incompleto”, diferentemente do número 12, onde é ele considerado um número fechado.

Ou seja, são os 12 meses do ano, as 12 tribos de Israel, os 12 apóstolos de Jesus, os 12 deuses do Olimpo, os 12 signos do Zodíaco e por assim vai. Mas, onde a sexta feira entre realmente neste contexto?

Como surgiu o temor com a “Sexta-Feira 13”?

Não há um origem concreta sobre como surgiu todo esse misticismo com relação a essa data, contudo há algumas explicações que se encontram em diferentes culturas pelo mundo, seja no cristianismo, na história ou até mesmo na mitologia nórdica!

Cristianismo

Uma das histórias mais conhecidas com relação a data é que Jesus Cristo foi crucificado em uma sexta-feira.

Ademais, antes de ser crucificado, Jesus celebrou uma ceia que, ao todo, contava com treze participantes, entre eles, estava Judas, o traidor.

Segundo a tradição crista, ainda há o fato do livro do Apocalipse descrever o número 13 como a marca da besta e que Adão e Eva comeram o fruto proibido em uma sexta-feira e que Caim teria matado Abel nesse mesmo dia da semana.

Além disso, há o fato que a sexta feira é considerado o dia da semana de azar com o número mais característico do azar (13) tem-se, por sua vez, o mais azarado dos dias.

Mitologia Nórdica

Existem duas versões de histórias que estão diretamente ligada com a mitologia nórdica e a sexta feira 13. Sendo, uma delas a estrela sendo o deus Loki e a outra a divindade protagonista era a deusa Frigga.

Assim, a primeira lenda começa com um banquete feito por Odin em Valhalla e doze deuses tinham sido convidados. Onde, Loki, o deus do mal, havia sido excluído deste convite, mas mesmo assim ele apareceu na festa, elevando o número de participantes para 13.

Após o seu aparecimento no banquete de Odin, uma grande luta foi travada que terminou com a morte de Balder, um dos favoritos dos outros deuses, dando início assim ao mito de que um encontro com treze pessoas sempre termina mal.

Já a outra lenda, a deusa do amor e da beleza para o povo nórdico era Frigga (que deu origem aos termos friadagr e friday, que significam “sexta-feira” na língua escandinava e em inglês, respectivamente).

Quando as tribos nórdicas e alemãs vieram a ser convertidas ao cristianismo, a lenda alterou a deusa em bruxa porém, como forma de vingança, ela passou a se reunir todas as sextas-feiras com outras 12 bruxas e o demônio, totalizando assim 13 integrantes para trazer “má agouro” aos humanos.

História

As menções da sexta-feira 13 também podem ser encontradas diretamente relacionadas a nossa própria história, pois mais especificamente na monarquia francesa. Segundo a história, o rei Felipe IV sentiu o seu posto ameaçado pela influência que a igreja havia em seu país.

Portanto, buscando contornar a situação, ele tentou filiar-se à prestigiada ordem religiosa dos Cavaleiros Templários, mas foi recusado. Com raiva, o rei teria ordenado a perseguição dos templários em uma sexta-feira, 13 de outubro de 1307.

Um mito para uns, algo bem mais concreto para outros, a sexta-feira 13 é uma lenda que está enraizada na nossa sociedade há séculos, por sua vez tendo cada vez mais destaque nas telonas, mas me diz aí, você acredita na lenda ou não?

Gostou deste tipo de conteúdo? Fique ligado ao blog da Meame para outros conteúdos.

Fontes Bibliográficas:

Posts Relacionados